Depoimentos

Há trinta anos, descobri, com a Sonia, que existia um novo jeito de fazer, sentir e pensar a música. Eu procurava um lugar especial para minha filha Tania, então com 7 anos, um lugar que não tolhesse sua musicalidade natural. O que Sonia propunha rompia com todos os padrões da época, permitindo que se experimentasse simultaneamente a disciplina necessária para se atingir metas e a liberdade de expressão, com resultados surpreendentes. Se, no meu tempo de infância, a gente seguia uma partitura, naquele momento, a criança também desenhava a sua, partindo de experiências corporais, emocionais, mentais e das trocas sociais. De quebra, ainda construía os instrumentos, pesquisava ritmos, sons, melodias, dentro e fora do espaço da oficina - no mundo - integrando a experiência musical ao seu dia a dia. Quando você passa por uma experiência desse tipo, perde o medo de errar, adquire segurança, confiança, prazer de atuar, torna-se sujeito ativo, criativo, cooperativo. O conhecimento adquirido, riquíssimo, pôde ser transferido para outras áreas de sua vida. E assim foi para outras crianças que acompanhei de perto, inclusive com meu filho Marcio.

Beatriz Sztutman – mãe de Tania e Marcio alunos de 1979 a 1989


 
Fiquei pensando bastante tempo em como poderia traduzir em poucas linhas uma experiência quase de vida, vivida com a Sonia em metade de minha infância... Impossível. Mesmo assim, muitas coisas podem ser ditas... As lembranças que tenho são deliciosas: o lanchinho com suco de caju na hora da chegada (até hoje não posso tomar esse suco, sem lembrar do cheiro da cozinha da Sonia), a partitura do Dave Brubeck, o Metrissigud (instrumento montado com metalofone-triângulo-sininho e... gud porque soava bem e era engraçado), construído com tanta animação... A dificuldade de ler as partituras, de me manter no ritmo, as danças com movimentos fortes e fracos e as deliciosas apresentações de teatro e música. Me sentia realizando um trabalho maravilhoso! Uma verdadeira artista! Tudo isso é inesquecível! São lembranças quentes e doces! Mais tarde, isso passou a fazer parte de minha vida de outra forma. Sinto que tenho agora um grande repertório para lidar com uma série de questões, em meu trabalho como educadora. Tenho uma experiência e um conhecimento que fazem diferença onde estou. Consigo ajudar e trabalhar melhor com os meus alunos (escutando internamente a sua voz e o som das suas aulas). Sou capaz de lidar melhor com a concentração, equilíbrio, ritmo, corpo... e também de trabalhar com isso com os meus pequenos na sala de aula. Sinto-me privilegiada por ter tido essa experiência. Também não posso deixar de dizer que a música e a dança passaram a fazer parte de minha vida social de maneira irrecuperável (rs). Não dá pra ficar sem! É com muito orgulho que gosto de mostrar minhas fotos, no mural da sala de espera da Oficina de Musica, hoje, para meu filho, e dizer com a boca cheia que fui a primeira aluna! E agora, como mãe, é muito gostoso poder proporcionar a mesma experiência para o Danilo.

 Tania Sztutman – Educadora da escola Alecrim, filha de Beatriz Sztutman e mãe do Danilo de 7 anos, aluno da Oficina desde 2008.


 
A Sonia e a Oficina tiveram um papel fundamental na minha formação como cidadão e músico. Diferente de um conservatório, onde o importante é passar em uma prova e o aprimoramento técnico se transforma num fim, a Sonia e sua equipe têm como principal objetivo a expressão musical. Dessa forma, a verdadeira prova em que o aluno passa é a do autoconhecimento, onde a técnica passa a ser um meio que o aluno, ao sentir a necessidade, encontra nas aulas de instrumento, com professores específicos. Parabéns à escola e aos professores pelos trinta anos de trabalho.

Vicente Falek Brauer – músico formado em composição pela FASM, em 2007. Atua em vários projetos como instrumentista, compositor e arranjador. Foi aluno da Oficina de Musica Sonia Silva de 1988 a 1997 e professor lá mesmo, de 2001 a 2007.


Fui aluno da segunda turma da oficina, a partir de 1980, ao longo de 7 anos. Na Faculdade de Música onde atualmente estudo, e em outras atividades musicais que participei como instrumentista,  percebi que o curso de musicalização da Oficina de Música trouxe uma ótima formação Musical para minha vida. As atividades feitas em aula eram muito interessantes como por exemplo as improvisações, composições e pequenas trilhas sonoras que fazíamos coletivamente"

Fabio Pugim – hoje é economista e aluno da Faculdade de Musica FAAM – baterista e violonista foi aluno da Oficina de Musica Sonia Silva de 1980 a 1987.


« Voltar